domingo, 8 de janeiro de 2012

5.2 A FILOSOFIA NA ESCOLA


Existem as mais diversas correntes de pensadores e pedagogos que defendem a inclusão da disciplina de filosofia no currículo escolar. O fato é que desde 2008 o ensino de filosofia se tornou obrigatório por lei em todas as escolas de Ensino Médio do Brasil. Isso não encerrou a discussão sobre a obrigatoriedade do ensino de filosofia, pois também existem aqueles que defendem o ensino filosófico desde a pré-escola, tal como Lipman, e aqueles que são contra este tipo de ensino na Escola.



O texto da Lei 11.684/200848 (CALLEGARI, Acessado em 04 de Dezembro de 2010) não especificava quais conteúdos e como estes conteúdos filosóficos devem ser ensinados. Assim sendo, temos pelo menos mais duas questões para este diálogo:




1° Como deve ser ensinada a filosofia obrigatória d o Ensino Médio?

2° Quais conteúdos devem ser abordados?




Quanto à primeira questão, existem as mais variadas possibilidades de argumentação. Poder-se-ia defender uma abordagem histórica, um ensino para a verdade, o ensino da lógica formal, um veículo para o pensar de ordem superior, um incentivo para o pensamento interdisciplinar, uma prática para a inteligibilidade, etc.


Para cada uma destas defesas já existem longas teses bem fundadas e antíteses bem coerentes. Neste momento, é necessário que se estabeleça um diálogo sincero49 e objetivo entre doutores de filosofia, pedagogia, psicologia, etc. Este diálogo também deve envolver os professores e os alunos das escolas de Ensino Médio, pois representam a parte diretamente afetada pelas decisões ali tomada. Julgo que somente após um diálogo desta magnitude, teremos respostas realmente contundentes para a primeira questão e consequentemente para a segunda questão também.


Enquanto este diálogo não ocorre, se deve estar ciente que a filosofia não se tornou obrigatória devido a seus feitos ou fórmulas. “[...] aprender uma lista de nomes e datas, [...] é como tentar memorizar os dizeres nas sepulturas em um cemitério.” (LIPMAN, 1995, p. 379) A filosofia se tornou obrigatória pelo seu constante incentivo à autocrítica, pela sua ampla capacidade de desenvolver o pensar de ordem superior e pela importância que o ato de filosofar possui em uma sociedade livre e democrática. Assim sendo, desde já se faz necessário que se ensine uma filosofia acessível e atraente para os alunos do Ensino Médio, a fim de permitir que eles possam aprender e vivenciar estas características que fazem da filosofia uma disciplina curricular tão importante.



 
Este texto faz parte do trabalho chamado “Crítica a Escola” escrito por mim, Fabio Goulart. Para fazer o Download do trabalho Completo CLIQUE AQUI. Todos os dias será postado um novo texto deste trabalho aqui no site! Boa Leitura!

 48< http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/2008/pceb022_08.pdf > Acessado em 04 de Dezembro de 2010.

49 Chamo de diálogo sincero aquele em que todos apresentam suas reais intenções e não escondem nenhuma informação ou vontade particular para o grupo que está participando ou envolvido com a investigação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário