sábado, 1 de agosto de 2020

O SENTIDO DA VIDA NA PANDEMIA com Luciano Marques de Jesus


Imperdível! A página FilosofiaHoje.com recebe o carismático professor Dr. Luciano Marques de Jesus para um tema atual e necessário: O Sentindo da Vida na Pandemia. O professor Luciano é Coordenador do curso de Filosofia na PUCRS e Pesquisa Ética, Cidadania, Antropologia Filosófica; Logoterapia, Sentido da Vida, Psicologia etc. Apresentação: Prof. e Filósofo Fabio Goulart. Clique no link, Maque o lembrete e convide os amigos https://www.facebook.com/FilosofiaHoje/videos/586399135574834/ . É nesta terça-feira (04/08) às 20h. GRATIDÃO! 

terça-feira, 28 de julho de 2020

REFLEXÕES SOBRE O TRABALHO COMUNITÁRIO


A página FilosofiaHoje.com recebe Izamel Ferreira da Silva (Secretária Municipal da NSB Porto Alegre e ativista social) e Cleber Moraes (Educador, agitador e ativista social. Fundador e voluntário do Coletivo ‘A periferia move o mundo’) para um papo e REFLEXÕES SOBRE O TRABALHO COMUNITÁRIO com o professor e filósofo Fabio Goulart. É hoje às 20h! Clique no link, marque o lembrete e convide os amigos. https://www.facebook.com/FilosofiaHoje/videos/291837452050254/ 

segunda-feira, 20 de julho de 2020

Filosofia política , que pensar disto em tempos de pandêmica COVID 19

Lic. em filosofia – Luan De Oliveira (Autista Asperger)

 

“Aqueles que pensam que as qualidades do rei, do dono de uma propriedade e do chefe de família são as mesmas não se exprimem bem; eles acreditam que a diferença entre estas várias formas de autoridade não é específica, mas consiste apenas no maior ou menor número de pessoas a elas sujeitas, isto é, quem manda em poucas pessoas é um chefe de família, em mais pessoas é o dono de uma propriedade, em um número ainda maior é um estadista ou rei (...)” (ARISTOTELES, Política, Livro I, 1252a 8-12)

Meus caros leitores e leitoras do blog do nosso amigo Fabio com muita alegria , saúdo com mais este texto, venho iniciar nosso texto hoje falarmos sobre filosofia política , que pensar disto em tempos de pandêmica COVID  19.

Esta citação usei do meu trabalho de conclusão, me chama atenção e bem que os gregos usavam como um principio nas famílias, com isto ligamos que estamos vivendo atualmente quem mandatário somos considerados donos de propriedades, porem estamos no isolamento e alguns outros, ficam mandando e ficar no estadismo e colocar apenas pessoas em quantidades a sermos totalmente em auto isolamento, um dos motivos que levou a queda do ministros Mandeta  e Teich, parte disto, caro leitor, se estamos vivendo um dilema preconceituoso que as pessoas, ficam brigando não de cara limpa, mas de cara virtual, se estamos dialogando e por redes sociais desde do facebook, do Instagram, do whats e outros meios, me deixa indagado a pergunta, se a COMID- 19 e assunto tão importante, então podemos ficar apenas a um comando seria quem os meios de comunicação ou as pessoas que ficam berrando por ferramentas de um diálogo irrisório ou brigando pedindo fora  Bolsonaro ou querem ficar dizendo novos planos ficamos se perguntar, se tu quer um verdadeiro ou falso, ou quer um beijo ou abraço, ou o que queremos?

A filosofia politica esta respondendo isto, com indagações que deixam a desejar na tese positivista como vimos Comte colocava claro que o julgar seria elementos das esferas, nos gregos vimos o poder democrático na acrópole, nos romanos pelo senado juliano, na persa por julgamento compulsório, na índia por religiões e congregações, na síria por diálogos, por cristãos pôr fogo na inquisição etc. Ainda bem que temos a filosofia hoje vivendo em uma espécie de pandemia em que o mundo não tem mais abraços ou beijos,  termos tapas e temos socos como vimos nos parlamentos orientais no início do século XXI na tv.

Por isto caro leitor se temos um mundo que vive julgando, seguirmos um entendimento buscando um entendimento de nossa era, vamos em frente e sermos poderosos e sábios grande abraço a todos e até a próxima.


Referência Bibliográfica;

ARISTOTELES. Política. Trad. Mario De Gama Cury. 3º edição. Brasília: Editora UNB, 1983.


sexta-feira, 10 de julho de 2020

Leandro Karnal fala sobre fala sobre o filme 1917


O professor e historiador Leandro Karnal participa de uma série de vídeos sobre o filme 1917, um dos favoritos ao Oscar. No vídeo, Karnal aborda o custo humano de uma guerra e explica como o filme do britânico Sam Mendes serve de alerta para a violência, uma vez que a Primeira Guerra Mundial (1914-1918) foi responsável por mais de 20 milhões de jovens vidas perdidas.

Clique no link e leia a matéria original e completa:
Estamos apenas ajudando na divulgação!

segunda-feira, 6 de julho de 2020

O que é filosofia na inclusão do autismo?



Lic. em filosofia – Luan De Oliveira (Autista Asperger)

Meu caros leitores e leitoras do blog do professor Fabio Goulart é uma alegria imensa poder escrever este material neste blog de renome na filosofia, isso me deixa feliz. Agradeço quem for ler. Este texto é uma forma que achei para fazer um agradecimento grande pra todos vocês.

Bueno, começando com uma linguagem gauchesca, este texto que resolvi escrever para o blog do meu colega filosofo Fabio, deixa claro que vou falar de filosofia e inclusão, mas por que falar disso? Porque este texto foi feito por mim que sou filosofo e também sou o primeiro na américa latina formado em filosofia com síndrome de Asperger (um grau leve do autismo, que entre outras coisas gera uma maneira diferente de se relacionar com o mundo por meio da linguagem).  Cheguei até aqui e estou como licenciado em filosofia com orgulho em poder ajudar na formação neste material e com isto ajudar vocês a falarmos isto, com carinho e dedicação extrema.

Neste texto me baseio em autores como Nietzsche e outros da filosofia contemporânea. O que me chamam atenção é ver na inclusão um tema que a educação aborda com clareza por pedagogos e sociólogos, a filosofia está iniciando através da neurociência e da filosofia da mente, vinda Frege de um contexto novo que se chama Cognição Alternada, e um principio que vimos em Freud na filosofia da mente e na questão se chama o livro dos sonhos como a priori cognitiva, seria como vimos também em livros da filosofia Stuart Mill, Freud, também em Paul Singer e demais autores da história comportamental. Com isto a filosofia não seria igual como estes princípios elementos na inclusão e colocarmos cognitivas visões como o cérebro pensa, e os estímulos autistas e cognitivos estão acima da mente? Um estudo realizado atualmente mostra que alguns autistas têm princípios mais rápidos, vamos aqui trazer uma forma nova com isto , fico claro que não sou filosofo da mente, mas leio e sigo outra vertente, atualmente sou utilitarista e analítico. Voltando que estamos apresentando que o autismo está entrando mais alunos com esta síndrome como por exemplo: Asperges como eu. Nós temos uma rapidez para estudar muito este tema, com base que vou pôr abaixo alguns tópicos onde têm este assunto e todos se desenvolverem com mais clareza.

Concluímos este texto com um recado: olha se tu conheces um autista, incentiva, porque a formação dele será muito a frente do que podes imaginar. Ele lutara pela filosofia e pelo autismo, que serão pilares não só de hoje, mas de sempre e teremos vitorias e garantias e com isto a prova disto e está: foto.
Dia da minha colação de grau- dia – 06/03/2020.


Artigos sobre autismo.


estes são alguns que existem.




sexta-feira, 26 de junho de 2020

Clóvis de Barros Filho 'O que garante que a vida seja boa?'


É difícil conter a pergunta quando se está diante de um pensador contemporâneo que se propõe a debater sobre felicidade. Afinal, o que é esse estado de espírito que tanto interesse desperta na mesma proporção em que parece intangível? Clóvis de Barros Filho, 50 anos, filósofo, palestrante e acadêmico experiente, devolve a pergunta após uma breve reflexão sobre aspectos históricos, éticos e filosóficos que o caso envolve. "Haverá alguma coisa que garanta que a vida seja boa?"

Clique no link e leia a matéria original e completa:

sexta-feira, 19 de junho de 2020

Leandro Karnal: redes sociais são só marketing de “felicidade” e defende “realpolitik”


Com blazer azul e camisa branca tão alinhados quanto as palavras na retórica conhecida por ao menos 1,2 milhão de seguidores na web, o historiador Leandro Karnal não se deixa intimidar pelo calor que bate recordes na primavera quando precisa caminhar entre salas distantes no campus da Unicamp, em Campinas (SP). Usa ainda chapéu panamá no trajeto sob olhares de estudantes.

Durante intervalo quase cronometrado em meio à agenda concorrida, ele recebeu a reportagem do G1 no prédio do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) para discutir sobre felicidade, tema de livro recente no qual compartilha reflexões com os pensadores Mário Sérgio Cortella e Luiz Felipe Pondé, a influência das redes sociais na rotina e como ele lida com stalkers (perseguidores) e haters (odiadores).

Clique no link e leia a matéria original e completa: