sexta-feira, 10 de julho de 2020

Leandro Karnal fala sobre fala sobre o filme 1917


O professor e historiador Leandro Karnal participa de uma série de vídeos sobre o filme 1917, um dos favoritos ao Oscar. No vídeo, Karnal aborda o custo humano de uma guerra e explica como o filme do britânico Sam Mendes serve de alerta para a violência, uma vez que a Primeira Guerra Mundial (1914-1918) foi responsável por mais de 20 milhões de jovens vidas perdidas.

Clique no link e leia a matéria original e completa:
Estamos apenas ajudando na divulgação!

segunda-feira, 6 de julho de 2020

O que é filosofia na inclusão do autismo?



Lic. em filosofia – Luan De Oliveira (Autista Asperger)

Meu caros leitores e leitoras do blog do professor Fabio Goulart é uma alegria imensa poder escrever este material neste blog de renome na filosofia, isso me deixa feliz. Agradeço quem for ler. Este texto é uma forma que achei para fazer um agradecimento grande pra todos vocês.

Bueno, começando com uma linguagem gauchesca, este texto que resolvi escrever para o blog do meu colega filosofo Fabio, deixa claro que vou falar de filosofia e inclusão, mas por que falar disso? Porque este texto foi feito por mim que sou filosofo e também sou o primeiro na américa latina formado em filosofia com síndrome de Asperger (um grau leve do autismo, que entre outras coisas gera uma maneira diferente de se relacionar com o mundo por meio da linguagem).  Cheguei até aqui e estou como licenciado em filosofia com orgulho em poder ajudar na formação neste material e com isto ajudar vocês a falarmos isto, com carinho e dedicação extrema.

Neste texto me baseio em autores como Nietzsche e outros da filosofia contemporânea. O que me chamam atenção é ver na inclusão um tema que a educação aborda com clareza por pedagogos e sociólogos, a filosofia está iniciando através da neurociência e da filosofia da mente, vinda Frege de um contexto novo que se chama Cognição Alternada, e um principio que vimos em Freud na filosofia da mente e na questão se chama o livro dos sonhos como a priori cognitiva, seria como vimos também em livros da filosofia Stuart Mill, Freud, também em Paul Singer e demais autores da história comportamental. Com isto a filosofia não seria igual como estes princípios elementos na inclusão e colocarmos cognitivas visões como o cérebro pensa, e os estímulos autistas e cognitivos estão acima da mente? Um estudo realizado atualmente mostra que alguns autistas têm princípios mais rápidos, vamos aqui trazer uma forma nova com isto , fico claro que não sou filosofo da mente, mas leio e sigo outra vertente, atualmente sou utilitarista e analítico. Voltando que estamos apresentando que o autismo está entrando mais alunos com esta síndrome como por exemplo: Asperges como eu. Nós temos uma rapidez para estudar muito este tema, com base que vou pôr abaixo alguns tópicos onde têm este assunto e todos se desenvolverem com mais clareza.

Concluímos este texto com um recado: olha se tu conheces um autista, incentiva, porque a formação dele será muito a frente do que podes imaginar. Ele lutara pela filosofia e pelo autismo, que serão pilares não só de hoje, mas de sempre e teremos vitorias e garantias e com isto a prova disto e está: foto.
Dia da minha colação de grau- dia – 06/03/2020.


Artigos sobre autismo.


estes são alguns que existem.




sexta-feira, 26 de junho de 2020

Clóvis de Barros Filho 'O que garante que a vida seja boa?'


É difícil conter a pergunta quando se está diante de um pensador contemporâneo que se propõe a debater sobre felicidade. Afinal, o que é esse estado de espírito que tanto interesse desperta na mesma proporção em que parece intangível? Clóvis de Barros Filho, 50 anos, filósofo, palestrante e acadêmico experiente, devolve a pergunta após uma breve reflexão sobre aspectos históricos, éticos e filosóficos que o caso envolve. "Haverá alguma coisa que garanta que a vida seja boa?"

Clique no link e leia a matéria original e completa:

sexta-feira, 19 de junho de 2020

Leandro Karnal: redes sociais são só marketing de “felicidade” e defende “realpolitik”


Com blazer azul e camisa branca tão alinhados quanto as palavras na retórica conhecida por ao menos 1,2 milhão de seguidores na web, o historiador Leandro Karnal não se deixa intimidar pelo calor que bate recordes na primavera quando precisa caminhar entre salas distantes no campus da Unicamp, em Campinas (SP). Usa ainda chapéu panamá no trajeto sob olhares de estudantes.

Durante intervalo quase cronometrado em meio à agenda concorrida, ele recebeu a reportagem do G1 no prédio do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) para discutir sobre felicidade, tema de livro recente no qual compartilha reflexões com os pensadores Mário Sérgio Cortella e Luiz Felipe Pondé, a influência das redes sociais na rotina e como ele lida com stalkers (perseguidores) e haters (odiadores).

Clique no link e leia a matéria original e completa:

sexta-feira, 12 de junho de 2020

Mario Sergio Cortella sobre liderança


Esta reflexão sobre liderança é a que Mario Sergio Cortella mais aprecia porque, com ela, pontua-se que seriedade não é sinônimo de tristeza ou letargia. “O contrário de seriedade não é alegria e, sim, descompromisso. Desse modo, a liderança para si e para outras pessoas precisa acolher e promover a energia vital e o encantamento que uma obra significativa e decente traz”, diz Cortella.
Filósofo, professor e palestrante, Cortella publicou 37 livros com 1,5 milhão de exemplares vendidos, número que o coloca na lista de maiores best-sellers do Brasil. Em seu mais recente projeto Cortella reuniu frases e ideias que estão em seus livros. “O melhor do Cortella: trilhas do fazer” (Editora Planeta) traz inspiração nos temas de carreira, propósito , valores e profissão.

Clique no link e leia a matéria original e completa:

sexta-feira, 5 de junho de 2020

“Hoje, há uma espécie de proliferação da canalhice” diz Clóvis de Barros Filho


Hoje, confira a conversa com Clóvis de Barros Filho. Ele refuta a alcunha de pensador ou intelectual, mas em pouco mais de seis meses de dedicação exclusiva às palestras sobre temas filosóficos já conquistou milhares de novos admiradores e seguidores em redes sociais. O professor universitário, Clóvis de Barros Filho, deixou as salas de aula da Universidade de São Paulo (USP) para percorrer as empresas de todo o País e ministrar palestras inspiracionais. Na entrevista a seguir, Barros Filho fala sobre felicidade, relações sociais, ética privada e pública e como encontrar satisfação no dia a dia.

Clique no link e leia a matéria original e completa:

sexta-feira, 29 de maio de 2020

Leandro Karnal 'Zona de conforto é o início do fim'


A última e uma das mais aguardadas palestras da 18ª Convenção Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (Conescap) foi a que encerrou o ciclo do evento. O historiador, professor e escritor Leandro Karnal falou aos mais de dois mil participantes sobre planejamento e estratégia para um tempo novo.
Atentos à fala de Karnal, o público participante da convenção foi convidado a sair da zona de conforto, sendo orientados a sempre correrem atrás daquilo que seja capaz de fazer uma empresa crescer. "O mercado é competitivo, desafiador, pra quem tem equilíbrio psíquico e que quer trabalhar. O mercado não é fácil. Se eu pudesse dar um conselho, eu diria acorde cedo e trabalhe", disse Karnal.

Clique no link e leia a matéria original e completa: