sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Polícia e Prefeitura contra Cidadão !

Olá eu Fabio Goulart, gostaria de compartilhar um texto do meu grande amigo Fabio Fleck e recomendar seu blog http://osomdaverdade.blogspot.com/. Acima de tudo gostaria de dar o parabéns por sua coragem em ter enviado esse texto para todas as autoridades responsáveis por esse abuso de todos os dias.

"SMIC e Brigada Militar contra Cidadão !



Prezados senhores, representantes e defensores dos cidadãos;

Nunca mandei um e-mail para um vereador, para um prefeito e nem nunca tive a pretensão de fazer nenhum tipo de denuncia em grande escala.

Vejo, escuto e convivo, com diversas atitudes absurdas todos os dias e certas vezes me pego pensando:
“- Bem! afinal, faz parte da vida, deixe pra lá!”

Porém, hoje, ví uma cena repulsiva, que não posso aguentar e a qual tenho que compartilhar, reclamar, denunciar e perguntar, se é assim que se faz: democracia, fiscalização e cidadania.

Estava passando, com dois colegas de trabalho pela Av. Voluntários da Pátria e em dado momento avistei uma aglomeração, notei algumas pessoas correndo e outras olhando.

Bem, quando percebi, estava no meio de uma cena, à minha direita, um senhor que aparentava uns 50 anos aproximadamente estava segurando uma sacola, com algumas mercadorias dentro e do outro lado, um fiscal da SMIC, que segurava a outra parte da sacola dele, de forma que a mesma rasgava-se e seus pertences caim no chão. Este senhor, estava tentando fugir correndo.

Dizia ele: “- As minhas coisas não, por favor, as minhas coisas eu vou levar!” 
Dizia o Fiscal: “- Não, tu não vai levar nada!”

Foi então, que apareceu um brigadiano e tirou de algum lugar um cassetete que parecia dobrável e com toda sua força, bateu com ele no braço deste senhor dizendo: “-Não Reage!”.

O senhor respondeu: “-Poxa! Vai me bater? bater não né? Como vou tentar reagir, tu tá me batendo?!”
O policial novamente bradou: “- Não reage!!!!”

Muitas pessoas, mesmo que com medo, começaram a reclamar desta atitude do policial e ele exclamou de novo: “- Ninguém perdeu nada aqui, então... circulando ! Todo mundo circulando!”

Isso é revoltante, não parecia a policia, mas sim um marginal! Sim marginal! Por que em minha singela opinião a policia militar, deve servir, proteger, intermediar situações com a população e visar sempre prevenções e segurança aos cidadãos, não espancamentos, ou imposição de autoridade coletiva na base do grito.

Parece-me, que há nesta situação que ocorreu, uma série de erros e demasiado desrespeito, policial não é juiz pra julgar, não é bandido para bater e não é descontrolado emocional pra gritar “à esmo” com qualquer um e sem razão.

Qual o crime ele cometeu? Não possui alvará? Não paga impostos? Não declara imposto? Tentou fugir da fiscalização? Desacatou autoridade? É! As justificativas de sempre!

Ou talvez, seja apenas um senhor com idade já avançada, que não estudou e em meio à crise financeira, está tentando sobreviver, tirar seu sustento de provavelmente sua única possível fonte de renda. Pensem que ele gastou dinheiro com as mercadorias, ele provavelmente não vendeu muito, como algumas grandes lojas de Porto Alegre (optante pelo SIMPLES em sua maioria). Ficou neste calor inenarrável, para tentar vender sua mercadoria, teve sua sacola rasgada, passou vergonha, tentou fugir, foi humilhado em público, ouviu poucas e boas e ainda apanhou, tudo isso passando por uma pessoa criminosa.

Ai alguém não gosta, quando se eu não ceder meu lugar para um idoso no ônibus ? Mas enquanto isso a policia pode bater nele ? Quanta hipocresia ! uma sociedade deturpada.

Imagino, como ele deve ter se sentido hoje! 

Talvez vossas senhorias, com seus Iphones e seus carros importados não saibam!
Mas por isso resolvi postar isso aqui. Para que todos saibam e para que possamos cobrar nossos direitos dos órgãos competentes, das pessoas que nos representam.

Vocês julgam certa esta atitude? Nem vamos entrar no mérito de infração, contravenção, ou como quiserem chamar. Mas penso que no mínimo um pouco de respeito seria suficiente para conduzir esta situação, ou seja, que o policial apenas intermediasse o fato, não com um pedaço de pau, até por que cá pra nós, um senhor de 50 anos não estava portando uma metralhadora portátil, não estava batendo no fiscal, bem pelo contrário estava era apanhando e sendo humilhado em via pública.

Este senhor, não possui somente deveres para com à prefeitura, ele também possui direitos. De não apanhar, de não ser humilhado e de não ter suas coisas atiradas ao chão, rasgadas. É uma questão de humanidade também. E quem os garantiu ?

Ele não pagou imposto desta vez? mas quando ele compra um pãozinho? quando ele pega o ônibus? Quando vai na farmácia comprar seus remédios ? ele não paga ? ou seja não é um criminoso ediondo, não é mesmo ?

Deveria ter sido respeitosamente orientado e não desta forma ridícula. Mesmo se ele tivesse matado alguém, deveria ter sido respeitado, até mesmo quem comete crime possui deveres, mas também direitos.

A policia não sabe disso ? não recebem orientações, treinamentos, não possuem código de ética ? Ou foi um complexo de dono da verdade misturado com o calor do momento ?




Se ele tentasse reagir a uma conversa/abordagem com o policial, o ideal seria, conduzí-lo até a delegacia, ou agir com um pouco mais de rispidez, isso eu admitiria, mas de maneira nenhuma bater, por que policia, não tem que matar, bater, gritar, pra fazer seu trabalho, o qual sabemos, que muitas vezes mau remunerado, estressante, sob pressão,etc....Mas, se ele está ali, deve ter em mente a visão, missão e o objetivo correto.

Pensei até em falar com este policial, mas imagina só se ele me bate com este cassetete?

Amanhã com certeza eu não iria trabalhar, provavelmente seria agredido e isso terminaria em um longo processo judicial e até mesmo em prováveis outros caminhos, mas então, decidi fazer o que acho que está em minhas mãos, publicar isso na internet e cobrar uma posição de quem está ai pra defender e representar o cidadão.

Peço desculpas, pelo modo de como está escrito, mas isso será um “post” no Blog: http://www.osomdaverdade.blogspot.com e ficará exposto na internet, bem como a resposta, também será cobrada e postada.

E a pergunta é:

"É assim que a brigada militar e a SMIC procedem"? "Isso está correto"? "Vai continuar" ?
"O que nós podemos fazer para tentar melhorar e ajudar"? "O que vocês irão fazer ou estão fazendo para ajudar" ?

Respeitosamente: Fábio Fleck (Porto Alegre – 19/01/2012)."

Nenhum comentário:

Postar um comentário