terça-feira, 15 de outubro de 2013

Homenagem ao dia dos professores

A foto é real! O belíssimo flagra foi eternizado pelo fotógrafo Clayton de Souza, da Agência Estado em março de 2010. O ato heroico ocorreu no dia 26 de março daquele ano, em confronto entre policiais e professores em uma assembleia promovida próxima ao Palácio dos Bandeirantes – no bairro do Morumbi, em São Paulo. Quanto à história por trás da imagem, há muita controvérsia e muitas dúvidas ainda pairam sobre ela. Afinal, quem é o herói da história? Seria mesmo um professor?

Não foi isso que a mídia contou no dia seguinte, quando as notícias foram as ruas. Noticiou-se que era um policial à paisana infiltrado no meio da manifestação e que o ferido era uma mulher, a soldado Erika Cristina Moraes de Souza Canavezi.

A versão de que o “rapaz-herói” era um policial foi exposta também pela própria Polícia Militar em seu blog. Mas algumas questões ainda ficaram sem resposta. Por exemplo:
O que o policial estaria fazendo disfarçado no meio da manifestação?
Qual é o nome desse sujeito?

Segundo o Viomundo, no dia 29 de março de 2010, os diretores de subsede da Apeoesp de Osasco passaram o dia investigando a possível origem do rapaz. Muitos se lembram de tê-lo visto em meio aos professores, mas chegaram à conclusão de que o suposto professor não fazia parte do sindicato, mas isso não significa nada, afinal não só professores sindicalizados fizeram parte do protesto.
Se realmente era um policial, o real motivo dele estar infiltrado no meio dos professores, “fantasiado de professor”, a PM simplesmente respondeu: “Ele estava no local, não disse o que estava fazendo”, respondeu a assessoria de imprensa.
Se era um professor ou um policial: a identidade dele nunca foi divulgada.

OPINIÃO: Sendo um policial ou um professor a PM ficou de sai justa, em 2010 ninguém ainda pensava que a PM usava infiltrados pra promover a baderna e manipular a opinião pública durante protestos, mas isso ficou claro pra todos em 2013. Eu vi com os próprios olhos uma barbaridade destas. Olhando a imagem eu apostaria todas minhas fichas que se trata de um professor, o rapaz em questão é muito magro para ser um policial de elite do serviço reservado, também tem barba e cabelo muito fora dos padrões da PM (e isso é coisa que não cresce da noite pro dia). Mas se era um professor: Porque nunca venho a público??? Deixando de lado todas as dúvidas que a imagem possa gerar, uma coisa não pode ser esquecida: TRATA-SE DE UM EXEMPLO DE EDUCAÇÃO E HUMANIDADE EM MEIO A UM MOMENTO DE IGNORÂNCIA E VIOLÊNCIA


Fonte: http://www.e-farsas.com/policial-ferido-e-carregado-por-professor-em-manifestacao-em-sp.html#ixzz2hnAqzBEl

Nenhum comentário:

Postar um comentário