domingo, 1 de setembro de 2013

É engraçado que aqueles que se dizem "preocupados" com os direitos trabalhistas dos cubanos nunca proferiram uma palavra sequer sobre a decadente situação dos bolivianos em São Paulo. Este tipo de gente é estranha. Usa tênis fruto do trabalho escravo de crianças e jovens indianos; usa "smartphone" produzido em alguma periferia de Bangladesh; Ou até mesmo dirigem alguma "Mitsubishi" da Tailândia. Suas roupas são de alguma multinacional instalada estrategicamente na China ( que desde a morte de Mao Tse, já não é mais comunista, diríamos que ficou com o pior do comunismo e do capitalismo ao mesmo tempo). Seu notebook provavelmente foi feito no Haiti... Tudo com mão de obra sem direitos trabalistas. Mas nada disso importa. Para estes "humanistas" em abstrato, tudo o que cheira a socialismo é ruim a priori. Só "pode"' existir miséria e escravidão em país cujo o regime é socialista. Isso não parece óbvio? O problema destes humanistas em abstrato é que eles "não tem nenhum problema concreto". Eles nunca passaram fome, por isso acham que a liberdade de ter um "Nike" é mais relevante do que a de saciar a fome. "Humanos, demasiadamente humanos". (Filósofo Jeverton Soares Dos Santos)

Nenhum comentário:

Postar um comentário