segunda-feira, 30 de setembro de 2013

A direita é estranha

A direita é estranha. Um dos argumentos mais usados por eles é a de que "a esquerda é religião". Qualquer semelhança com a revista Veja não é mera coincidência. O fato é que todos os "geniais" defensores do conservadorismo e reacionarismo dizem: "não seja idiota, siga-me". Olavo de Carvalho, Pondé e Reinaldo de Azevedo são exemplos do que o déficit de intelectualidade social pode fazer: sujeitos tornando-se rebanho. Por fim, não é possível que a direita não entendeu ainda que quando Nietzsche falava em moral do rebanho, se referia justamente ao conservadorismo judaico-cristão, a quinta essência da direita raivosa. (Filósofo Jeverton Soares Dos Santos – Da página Filosofia Hoje )

Nenhum comentário:

Postar um comentário