quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Somos todos diferentes, únicos e originais, mas indústria cultural busca uniformizar os pensamentos, os sonhos, as vontades e tudo mais que compõe o que podemos chamar de força de originalidade dos indivíduos. De tal maneira ela cria uma lógica interna autorreguladora e retroalimentadora que nos ensina a tratar com hostilidade tudo que se apresenta como diferente de si mesma para assim se autoconservar de ameaças internas e externas. Justamente assim a sociedade cria seu jeito de impor-se sobre os indivíduos, falsificando a impressão de já estar contida na essência de cada um, forçando-nos o princípio de identidade que acaba por impossibilitar o exercício da autonomia plena e tenta se colocar no lugar de uma suposta natureza humana. (Filosofo Fábio Goulart)

Nenhum comentário:

Postar um comentário