quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Antes de algumas pessoas saírem por aí reclamando das cotas para negros, se utilizando de argumentos falaciosos, baseados no ressentimento e sensação de injustiça, devem se perguntar sobre que condições a grande maioria dos negros vivem, devem observar quantos negros ocupam classes em escolas primárias de ensino privado, quantos negros ocupam cargos bem assalariados, devem observar também o preconceito implícito na televisão brasileira, e acima de tudo: deve se perceber que não basta querer ou ter força de vontade para ascender socialmente. É preciso criar mecanismo que possibilitam igualdade de competição. Já que qualquer pessoa que queira defender a igualdade antropológica, deve estar ciente que isso não quer dizer necessariamente igualdade social ou igualdade de oportunidades. (Filósofo Jeverton Soares Dos Santos)

Nenhum comentário:

Postar um comentário