sábado, 27 de julho de 2013

Os "policiais da filosofia" são aqueles que querem prender um pensamento com alguma atitude suspeita, isto é, com alguma atitude anárquica. Estes militares da razão, só aceitam como filósofos aquilo que seus manuais caducos de filosofia definem como filósofos. Obedientes à ordem vigente que são, chamam toda a crítica ao capitalismo como sociologia marxista, e tratam isso como se fosse um pecado. Eles acreditam que ainda exista uma filosofia pura, isto é, sem influência de qualquer práxis política ou histórica. Nunca leram Nietzsche; Ou ao menos não o compreenderam. Quando ele diz que "só se define aquilo que não tem história", na Genealogia da Moral, acaba por expulsar os formalistas da filosofia. Mas infelizmente eles sobreviveram, e desde então estão a vagar por aí, como policiais da filosofia, prontos para atacar qualquer pensamento subversivo. (Filósofo Jeverton Soares Dos Santos)

Nenhum comentário:

Postar um comentário