sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Renan Calheiros Presidente do Senado? - O Som da Verdade #11

 

É com esta pergunta que iniciamos a coluna O Som da Verdade de hoje.

Você já se indignou com alguma situação na politica brasileira? Com certeza já deve ter se irritado com alguma coisa, se ainda não, prepare-se, você vai se incomodar com algo.

Como cidadãos, é nosso papel eleger representantes políticos para nossa nação, tanto na esfera municipal, estadual e federal.

São vereadores, prefeitos, deputados estaduais, deputados federais, senadores, governadores e presidentes, que serão as pessoas responsáveis por tomar muitas decisões importantes, que por mais que você não goste, não discuta, ou tenha aversão politica, lhe dirão respeito.

Sim, exatamente! Muitas lhe afetarão direta e indiretamente todos os dias e você além de fazer a sua parte votando, deve também fiscalizar e se necessário denunciar e até mesmo retirar o representante do poder, quando ele está indo contra os maiores objetivos, os nossos!

Muitos são os brasileiros que reclamam de várias atitudes incorretas dos políticos, mas efetivamente quem faz, ou mesmo quem tenta fazer alguma coisa é minoria. É verdade que você já fez a sua parte votando e tem sua vida, seus compromissos e não tem tempo para se envolver com este assunto. Mas pense bem e reflita sobre os números abaixo:

Números Aproximados:

Salário: 26,7 mil reais mensais (Equivalente a mais de 42 salários mínimos);
Auxílio Moradia: 3,8 mil reais mensais;
Auxilio Médico sem limite de valor anual;
Auxílio Psicológico;
Auxílio Odontológico de até 25,9 mil reais anuais;
Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar dos Senadores (CEAPS): 15 mil reais mensais;
Cinco passagens aéreas de ida e volta da capital do estado de origem do senador a Brasília por mês;

(1) Cotão inclui passagens aéreas, fretamento de aeronaves, cota postal e telefônica, combustíveis e lubrificantes, consultorias, divulgação do mandato, aluguel de escritórios políticos, assinatura de publicações e serviços de TV e internet, contratação de serviços de segurança.

(2) Verba indenizatória inclui fretamento de aeronaves, combustíveis e lubrificantes, consultorias, divulgação do mandato, aluguel de escritórios políticos, assinatura de publicações e serviços de TV e internet, contratação de serviços de segurança.

(3) A cota postal no Senado é limitada a duas correspondências para cada grupo de 1.000 habitantes. Líderes e membros da mesa têm direito ao dobro da cota.

(4) Líderes partidários no Senado têm direito a cota telefônica de R$ 1.000,00.

(5) Parlamentares optam por morar em apartamentos funcionais ou receberem auxílio-moradia.

(6) Os deputados não têm direito a carro oficial. O presidente da Câmara tem direito a um.
Os senadores têm direito a um carro oficial. O presidente do Senado, a dois.

(7) Os senadores têm direito a 25 litros de gasolina ou 36 litros de álcool por semana para rodarem com seus veículos oficiais apenas em Brasília.

(8) Senador tem à disposição nove funcionários efetivos (salário variado) e mais 11 funcionários comissionados, sendo seis assessores.(salário de R$ 8.000,00) e cinco secretários (85% de um assessor ou R$ 6.800,00) (Dados do Senado e da ONG Transparência Brasil).

(9) Senador não tem verba de gabinete, mas funcionários à disposição. O cálculo do valor foi feito com base nos 11 comissionados a fim de comparar benefício semelhante ao da Câmara (dados da ONG Transparência Brasil).

(10) Na Câmara, o deputado só pode usar a rede de saúde particular e ser ressarcido se não houver atendimento no Departamento Médico (Demed). (Por mês). Para os ex-senadores, o limite do plano médico e do odontológico é de R$ 32.958,12 por ano.

Fonte: Congresso em Foco, com base em informações da Câmara, Senado, Transparência Brasília, arquivo do Congresso em Foco, Ato da Mesa da Câmara 43/09 e Resolução do Senado 5/09 Você sabia que alguns deles ganham cerca de 400 mil reais?

Depois disso, é importante que você tome alguma atitude, pois nossa sensação de impotência quanto a estes fatos, precisa mudar e rápido.

Renan Calheiros é acusado pela Procuradoria-Geral da República de ter cometido três crimes: peculato (desvio de dinheiro público ou bem público por funcionário público), falsidade ideológica e uso de documento falso. Em 2007, o peemedebista teve de renunciar à presidência do Senado após denúncias graves. Pela legislação atual, um processo de cassação só pode começar por iniciativa de um parlamentar ou de um partido político. Ou seja, a petição não tem poder legal, mas representa um recado de parte da sociedade.

Contra a eleição de Renan, entidades organizaram uma manifestação em 30 de janeiro em frente ao Congresso. Impedidos pela segurança da Casa de lavar a rampa de entrada do prédio do Congresso Nacional, os manifestantes acabaram fazendo uma cruz com as próprias vassouras no gramado em frente à sede do Parlamento brasileiro.

Mas um jovem brasileiro: Emiliano Magalhães Netto teve uma ideia brilhante, de organizar uma petição Online através do site de uma ONG chamada: Avaaz. Esta petição pode ser acessada pelo link:


Até o momento aproximadamente: 1,521,563 pessoas já assinaram online.

A tecnologia nos trouxe uma excelente ferramenta que são as redes sociais. E é com ela que a democracia pode ser exercida de forma muito mais simples e rápida. Esta é uma das maiores chances que os brasileiros possuem em suas mãos, de usar a internet como ferramenta de protesto e decisão.
E você já votou, ou vai ficar de fora desta oportunidade?

Veja abaixo o gráfico que mostra os gastos do Senado Federal, um absurdo!



Fontes:

Nenhum comentário:

Postar um comentário