quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

3. SOBRE AS HABILIDADES COGNITIVAS PRESSUPOSTAS


     Nos dois primeiros capítulos deste trabalho foi explorada primeiramente


minha vivência escolar; depois disso foi dissertado sobre o conceito de Comunidade

de Investigação, suas características e diferenciais em relação ao padrão da

educação tradicional. Como toda filosofia da educação, as Comunidades de

Investigação carregam uma série de pressupostos básicos que são necessários

tanto para justificar sua prática pedagógica, tanto para justificar sua coerência lógica

interna. Julgo que deve estar claro que as Comunidades de Investigação buscam

não somente tornar o processo ensino-aprendizagem muito mais interessante, como

também buscam transformar os alunos em seres humanos que pensam com a

própria cabeça, ou seja, seres muito mais razoáveis, racionais, críticos e criativos.

Para isso, Lipman pressupõe uma série de habilidades cognitivas que precisam ser

analisadas quando se busca transformar a sala de aula em uma Comunidade de

Investigação. São justamente estas habilidades que serão brevemente abordadas

neste capítulo.



 Este texto faz parte do trabalho chamado “Crítica a Escola” escrito por mim, Fabio Goulart. Para fazer o Download do trabalho Completo CLIQUE AQUI. Todos os dias será postado um novo texto deste trabalho aqui no site! Boa Leitura!

Nenhum comentário:

Postar um comentário