segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

2. SOBRE A COMUNIDADE DE INVESTIGAÇÃO

     Não sou daqueles que acham que os conteúdos concretos e objetivos da

educação básica tradicional padrão devêm ser completamente abandonados. Por

isso mesmo não acho que devemos investir em uma educação completamente não

diretiva, onde o professor é um simples facilitador do conhecimento e que os alunos

determinam o que deva ser ensinado e aprendido. Pelo contrário, julgo que os

conteúdos obrigatórios da educação básica são ótimos. São tão bons que nos doze

ou treze anos dedicados a este período da educação é basicamente impossível que

um aluno saia da Escola com domínio pleno de tudo aquilo que foi trabalhado.

Pode até ser que necessitamos incluir conteúdos como informática, educação

sexual, economia doméstica e regras de trânsito nos currículos das escolas. Mas a

questão “o que deve ser ensinado” se mostra completamente contingente ao

contexto social que cada escola está inserida. Assim sendo, esta é uma questão que

deve ser debatida por políticos, pedagogos e cientistas sociais. Principalmente por

terem trazido a obrigatoriedade do ensino de filosofia no Ensino Médio brasileiro,

julgo que estão se esforçando para realizarem um bom trabalho.

     Cabe à filosofia analisar questões como: “como podemos ensinar” e “como

devemos ensinar”. Para a primeira questão se faz necessário um amplo estudo entre

diversas áreas da filosofia e até de algumas ciências cognitivas. Já para efetuarmos

uma análise pré-prática da segunda questão, um trabalho de filosofia da educação

certamente é capaz de fornecer alguns apontamentos interessantes.

Com base nisso, inicio a partir deste ponto uma análise pré-prática da teoria

da Comunidade de Investigação de Matthew Lipman. Teoria esta que desde que

comecei a interessar-me pelo assunto me pareceu uma bem fundada alternativa

para a questão “como devemos ensinar”.


 Este texto faz parte do trabalho chamado “Crítica a Escola” escrito por mim, Fabio Goulart. Para fazer o Download do trabalho Completo CLIQUE AQUI. Todos os dias será postado um novo texto deste trabalho aqui no site! Boa Leitura!

Nenhum comentário:

Postar um comentário